Exercite o seu Cérebro

Todos os sistemas e órgãos do corpo humano envelhecem devido às alterações que nos ocorrem diariamente. O cérebro também. A morte ou a perda dos neurônios causa uma diminuição no volume e peso cerebral.

Há a diminuição na concentração cerebral de neurotransmissores, como a serotonina e a acetilcolina, importantes para o desempenho do nosso humor, para as novas aprendizagens e para o desempenho do comportamento motor, respectivamente.

Quando ocorre o envelhecimento normal, ocorre também um aumento de alterações microscópicas no tecido cerebral, com a presença de emaranhados neurofibrilares e placas neurais senis.

As modificações no nosso cérebro, junto das mudanças que ocorrem no sistema sensorial (visão e audição), geram transformações nas principais funções mentais de indivíduos com 60 anos ou mais, alterações essas, voltadas para o desempe- nho de memória, da linguagem, das funções executivas e das habilidades visuoespaciais, mesmo na ausência de doenças neurológicas.

A diminuição da velocidade de processamento de informações tem suas funções afetadas, assim, pessoas idosas precisam de mais tempo para aprender novos dados, para lembrar-se de informações e realizar ações do dia-a-dia.

 Já com prática de exercícios de ginástica cerebral consegue-se melhorar muito o aspecto das alterações biológicas que ocorrem no cérebro, no processo de envelhecimento saudável. Elas possibilitam o nascimento de novos neurônios, a plasticidade cognitiva e o aumento da poupança cognitiva (a reserva cognitiva).

 Portanto, busque um estilo de vida novo e desafiador, que fortaleça o seu cérebro, melhorando o desempenho de suas habilidades mentais e mudanças na qualidade de vida, independente da idade que tenha. A ciência mesmo já comprovou os inúmeros benefícios protetores dos exercícios de ginástica cerebral, por isso pratique-os e tenha uma velhice ativa e com total autonomia.